Esta página está em construção

emobras.gif (794 bytes)

RESUMO DA VIAGEM DE 1993.

A Tournée de 1993 foi a primeira viagem internacional do Grupo de Danças Folclóricas Alpenrose. Seus principais objetivos foram mostrar um pouco da cultura brasileira através da dança folclórica e dar o primeiro passo para o estabelecimento de um intercâmbio entre grupos de danças folclóricas europeus e o Alpenrose.

Os países visitados foram a Áustria e a Alemanha, escolhidos principalmente em função de contatos já existentes entre o Alpenrose e as pessoas que organizaram a Tournée na Europa. No total, 13 cidades foram visitadas pelo Alpenrose na ocasião.

O programa apresentado durante a Tournée consistia de 2 horas, e era dividido em 4 blocos, conforme a origem das danças apresentadas.

O primeiro bloco englobava as danças folclóricas alemãs, que pertenciam ao repertório do Alpenrose em suas apresentações no Brasil, destacando-se o "Krüz König", a "Schwäbische Tanzfolge" e o "Hammerschmiedgesellen", entre outros.

O segundo bloco, era composto de danças folclóricas da região sudeste do Brasil, incluindo aí danças típicas de São Paulo (como o Cateretê e o Maculelê), do Rio de Janeiro, Minas Gerais e do Mato Grosso (como Vilão do Lenço e Xótis).

Após uma pausa de 20 minutos, começava o terceiro bloco, onde o grupo apresentava as danças do folclore gaúcho, como o "Anú", "Chimarrita", "Balaio" e "Tirana do Lenço", entre outras.

E por fim, o quarto bloco ilustrava as danças oriundas das regiões norte e nordeste do Brasil, com destaque para o "Coco do Sertão" (Ceará), o "Maçariquinho" (Belém), "Capoeira" (Bahia) e o "Frevo" (Pernambuco).

O objetivo de tão variado repertório era o de mostrar aos povos visitados principalmente que o folclore brasileiro não se limitava ao samba e ao carnaval, e que existiam no Brasil grupos de danças folclóricas que se dedicavam a preservar a cultura alemã.

Em complemento à parte cultural, mostrada através das danças, o grupo oferecia também aos povos que o recepcionava algumas informações sobre o próprio grupo, sobre as danças e regiões do Brasil, sobre o repertório e sobre a cidade de São Paulo, tudo isto condensado num livreto, preparado especialmente para esta Tournée.

O resultado da Tournée foi um sucesso em termos de apresentações, de receptividade, de troca de informações e de experiências vividas pelos jovens (alguns, na idade entre 13 e 17 anos).

Em consequência deste trabalho, o Alpenrose recepcionou nos anos seguintes vários grupos de danças folclóricos oriundos das regiões visitadas por ocasião desta Tournée.

Principais patrocinadores da Tournée:

Gráfica Bandeirante, Brasil Post, Turismo Monark, Rolamentos Schaeffler, Unibanco.

 

RESUMO DA VIAGEM DE 1995.

Em 1995, o Alpenrose resolveu empreender um novo desafio, desta vez em seu próprio continente: realizar uma Tournée de 35 dias aos países do Uruguai, Argentina, Chile, Paraguai e Brasil.

O ponto mais esperado por todos era a participação do grupo num festival de danças folclóricas alemãs no belo balneário de Bariloche na Argentina.

Como na Tournée anterior, o Alpenrose pretendia estabelecer intercâmbio com outros grupos de danças folclóricas nos países visitados e levar também um pouco da cultura brasileira aos nossos vizinhos.

Nesta ocasião, o livreto de apresentação do grupo evoluiu em relação àquele preparado para a viagem de 1993, trazendo informações sobre os folclores alemão, brasileiro, latino-americano e internacional, sobre o histórico da formação do povo brasileiro, além das informações costumeiras sobre o próprio grupo e sobre o repertório a ser apresentado.

Outro destaque interessante deste livreto, é que determinados textos foram escritos em 3 línguas: português, alemão e castelhano, para que fosse possível uma melhor divulgação do trabalho apresentado pelo grupo.

Por fim, este livreto lembrava também os 170 anos da imigração alemã ao Brasil, comemorados em 25.07.1994, homenageando assim os responsáveis pela manutenção da cultura alemã no Brasil.

O programa apresentado durante a Tournée consistia de 2 horas, e era dividido em 4 blocos, conforme a origem das danças apresentadas. Em praticamente todos os blocos, houve uma renovação no repertório em relação às danças apresentadas na tourné de 1993, bem como a inclusão de danças oriundas dos países visitados.

O primeiro bloco englobava as danças folclóricas alemãs, que pertenciam ao repertório do Alpenrose em suas apresentações no Brasil, destacando-se o "Mühlrad", o "Bändertanz" e o "Freischütz", entre outros.

O segundo bloco, era composto de danças folclóricas das regiões norte e nordeste do Brasil, com destaque para o "Maneiro-Pau" (Ceará), "Carimbó" (Pará) e "Xote Camuzé" (Ceará).

Após uma breve pausa, começava o terceiro bloco, onde o grupo apresentava as mais conhecidas danças do folclore gaúcho resumidas num Potpourri, com destaque para o final que envolvia apresentação da Dança dos Facões e da Chula.

E por fim, o quarto bloco trazia as danças do folclore dos países visitados: "La Cueca Chilena" (Chile), "El Santa Fé" (Paraguai), "La Chacarera" (Argentina) e o "El Pericón" (Uruguai).

O grupo viveu alguns momentos emocionantes durante a Tournée, onde muitos jovens experimentaram a neve pela primeira vez, e o ônibus que levava o grupo precisou amarrar correntes nos pneus para poder trafegar pelas estradas cobertas de neve.

Principais patrocinadores da Tournée:

Volkswagen, Würth, Rolamentos Schaeffler, Barcelona Tour, Gráfica Bandeirante, Brasil Post.


flags.gif (9780 bytes)

Contato: Sr. Rainer Theuer
R. Tchecoslováquia, 495, Interlagos Cep.: 04788-210 - São Paulo – SP
Tel./Fax.: (011) 5666-8238 Tel.: (011) 5666-8698 Celular: (011) 9938-1436
envie-nos um e-mail
emailmov.gif (14893 bytes)

Este site é melhor visualizado com:

Explorer.gif (8609 bytes)

BackOff.gif (2444 bytes)

Copyright © 1999
Alpenrose Volkstanzgruppe
PortView WebDesign